segunda-feira, 21 de agosto de 2017

VOCÊ É NOSSO CONVIDADO!


Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

COMUNICADO!

Por Benedito Vasconcelos Mendes

É com imensa alegria que comunico aos amigos que irei receber o honroso título de CIDADÃO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, outorgado pela Assembleia Legislativa, por proposição do Deputado Getúlio Rego.

Benedito Vasconcelos Mendes
http://blogdomendesemendes.blogspot.com
http://blogdodrlima.blogspot.com

domingo, 13 de agosto de 2017

RAIMUNDO ONORATO – O FOTÓGRAFO QUE FEZ HISTÓRIA - BELA CRUZ/CE


Raimundo Onorato - O Fotógrafo

 Cruz. O fotógrafo Raimundo Onorato Neto, conhecido como Raimundo Onorato Fotógrafo - o melhor da região - como ele gostava de se apresentar para os amigos, em tom de brincadeira, natural da comunidade Várzea Cumprida dos Onorato – Município de Bela Cruz/CE, nasceu no dia primeiro de outubro de mil novecentos e quarenta e dois, filho de agricultor, casado, quatro filhos e vários netos, residente na Cidade de Bela Cruz, onde passou a morar após o casamento com Maria de Jesus natural da Vila de Caiçara, sede do Distrito de Caiçara, Município de Cruz, que tem como Padroeiro São Francisco, cuja festa é realizada no mês de setembro, quando Raimundo chegava para rever os amigos e tirar aquelas fotos inesquecíveis das pessoas que vinham para participar dos Festejos do Padroeiro São Francisco.
Raimundo relembra dos tempos em que percorria as comunidades rurais dos vários municípios do Baixo Acaraú, em uma bicicleta, para fotografar casamentos, festas de aniversários, lembranças escolares e momentos festivos como as festas dos municípios, festas religiosas e até eventos políticos. Profissão que ele conciliava com as atividades rurais na propriedade de seu pai.
Raimundo Onorato - Dr. Lima

Com a evolução dos meios de transporte, passou a usar uma moto que muito facilitou em seu deslocamento à longas distancias. Relembra com saudade dos velhos tempos em que fazia grandes amizades e era respeitado por todos aonde chegava. Nas festas, tinha uma mesa exclusiva para o fotógrafo, tal era a admiração que o povo tinha pelo seu trabalho.
Quase não existia fotógrafo, naquela época, e as fotos eram feitas em máquinas que usavam filmes, que após serem revelados eram transferidos para um tipo especial de papel, trabalho que era feito nos laboratórios de São Paulo, motivo pelo qual o trabalho ficava mais caro. Lembra de um trabalho que fez de um casamento e após entregar as fotos o casal brigou, separou-se e ele perdeu o trabalho por falta de pagamento e nunca soube quem ficou com as fotos.
Raimundo Onorato
Como fatos curiosos, ele citou casos em que mulheres o procurava para tirar fotos secretas, em pouses nuas, mas, que nada poderia ser divulgado. Também, destaca uma foto que fez da Igreja Matriz de Bela Cruz, para a Prefeitura apresentar em uma exposição em Sobral, e teve a sorte de ter sido escolhida como a melhor foto e vencer o concurso.
Outra profissão que exerceu por muito tempo foi a de cabeleireiro, trabalho que desenvolvia com muita habilidade, tornando-se o primeiro homem da região a incluir mulheres em sua clientela, que logo passou a ser maioria, apesar de ser uma classe muito exigente, pois, não importava a feiura, diz ele, todas queriam ficar bonitas e usar um corte da moda contemporânea. Perguntado se ele tinha, em sua clientela, as pessoas da terceira classe sexual, ele respondeu que, em épocas passadas, este pessoal não se revelava perante a sociedade.